Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Açúcar e Pimenta

BLOG PESSOAL ONDE OS PENSAMENTOS VOAM E TUDO PODE ACONTECER

Açúcar e Pimenta

BLOG PESSOAL ONDE OS PENSAMENTOS VOAM E TUDO PODE ACONTECER

06
Jun18

zona de conforto

A.

Sem dúvida que nós nos estamos sempre a propor a novos objetivos, quando sonhamos acordados idealizamos um montão de coisas das quais umas lutamos por elas e conseguimos alcançá-las, outras não é tão fácil assim, e por vezes não passam de sonhos e nada fazemos para as tornar realidade.

Até que às vezes chegamos a um certo ponto em que tudo se encontra mais ou menos encaminhado e tudo aquilo que pretendíamos conquistar encontra-se feito. E é aí que por vezes nos instalamos na nossa zona de conforto e deixamo-nos estar e esquecemo-nos de ir à procura de novos objetivos que nos deiam algum alento.

Eu tenho receio de me encontrar na minha zona de conforto a nível profissional. Não estou a exercer a licenciatura para a qual estudei e pensei vir a colocar em prática com relativa facilidade, mas pelos vistos é um pouco mais complicado que aquilo que nos foram pintando ao longo do curso e agora que tenho um trabalho mais ou menos estável (penso eu) tenho receio de estar demasiado acomodada a ele e de me esquecer de ir à procura de novos desafios e colocar em prática novas tarefas que me deiam tanto gozo ou mais da mesma forma que este meu trabalho me dá.

Mais alguém se sente assim nesta situação?

04
Jun18

Quando nos encontramos presos aos nossos próprios pensamentos

A.

Acontece por vezes estarmos em alturas de maior stress ou passarmos por alguma situação que nos faz mudar mais o nosso comportamento e sem darmos por ela deixamos de ter controlo sobre os nossos pensamentos até que sem pedirem permissão começam a tomar conta de nós e ficamos submissos deles.

Tive uns meses complicados a nível profissional em que andava completamente fora de mim, ainda bem que agora está tudo mais calmo, e acho que foi nessa altura que comecei a perder o controlo sobre tudo um pouco em gera, e pior, sem me aperceber de como realmente estava afetada psicologicamente ao ponto de me sentir completamente esgotada e sentir necessidade de mudar as pessoas à minha volta, o que se veio a concretizar e daí eu me ter começado a voltar a mim.

Mas ainda não me sinto EU a 100%. Sinto que ainda tenho que continuar a tomar atitudes para melhorar e sobretudo controlar os pensamentos, porque eles podem sem dúvida influenciar bastante as nossas atitudes e o nosso bem-estar. E é nessa luta que eu continuo a insistir. Já estou mais leve e mais genuína mas vou ter que continuar a relaxar para não voltar a cair noutra atitude depressiva e não voltar a sentir-me prisioneira, não dos outros, mas dos meus próprios pensamentos.

Nunca me tinha sentido tão prisioneira e solitária quando tenho tanta gente à minha volta. Ainda bem que tudo são fases.

03
Jun18

Gostava de ser uma pessoa FIT!

A.

A sério que gostava de ser uma daquelas pessoas todas FIT que se alimenta só de coisas saudáveis, que come três peças de fruta por dia e apenas um doce por semana (e às vezes nem isso) e que pratica 60 minutos de atividade física pelo menos 3 vezes por semana. Só que não sei porquê não tem dado.

Quer dizer, saber até sei, bastava algum esforço, dedicação e motivação que tudo havia de ir ao sítio. Mas as refeições por vezes nem sempre são fáceis de organizar e acabam por nos fugir um pouco ao controlo e quanto à atividade física gostava de conseguir ao menos fazer umas caminhadas com alguma frequência. Mas sinto que me falta sempre um extra, uma motivação que me faça sair de casa e ir até lá e fazer. Também tenho esse problema, sou muito caseira e tudo o que implique sair de casa nunca me apetece.

Quando é Verão digo que assim que o tempo arrefecer já está mais agradável para ir caminhar e que vou, mas não vou. Assim como quando é Inverno digo que vou deixar o tempo temperar um pouco para não me submeter às vezes a um frio extremo, mas continuo a não tomar a iniciativa de ir caminhar.  E é que ainda por cima eu sei que me faz bem e que me ia saber lindamente dar esses passeios, porque cada vez que tenho de ir a algum lado e vou a pé fico sempre com mais energias e a mente renovada.

Acho que por muito que custe tenho é que experimentar todas as estratégias e ainda mais algumas até que acerte com alguma que me faça ficar mais ativa e deixar de ser uma preguiçosa e comodista do piorio como até agora.

02
Jun18

Botas ou Sandálias?

A.

E eis que entramos numa daquelas alturas do ano em que ora vemos pessoas a usar botas e gola alta, como vemos pessoas já de sandálias e a usar decotes até ao umbigo.

E cada vez que me deparo com situações assim, o que eu questiono sempre é se as pessoas não conhecem os artigos de meia estação. Será que para elas só há Inverno e Verão? É certo que cada um anda como quer, inclusive se quiserem usar sandálias em pleno dia de Inverno chuvoso, usem que me a mim não me incomoda nada, mas que é estranho é, porque duvido que a pessoa esteja confortável.

No entanto, fica na mesma a sugestão para os mais indecisos: existem artigos de meia estação!

 

01
Jun18

Há Pessoas Que Nos Fazem Bem

A.

No nosso dia-a-dia vamo-nos cruzando com diversos tipos de pessoas. Umas influenciam-nos de forma positiva enquanto que outras nem tanto assim. E como deu para perceber se há uns meses atráz eu andava um pouco irritadiça, ansiosa e estava em constante sobressalto com as atitudes da minha equipa, por a confiança não ser lá muita, agora que já consegui contornar um pouco isso, o ambiente está bastante mais calmo, as pessoas são mais adultas e tudo se refelte no meu bem estar.

Se olhar para o início do ano, nem me reconheço. Como é que pude chegar aquele ponto e deixar-me ainda assim influenciar tanto pelos acontecimentos rotineiros? 

Mas ainda bem que estou a contornar essa situação, e as pessoas que tenho agora à minha volta são pessoas que me apoiam mais, que me acalmam e que me passam boas energias.

Há pessoas que nos fazem bem, e ainda bem que as há. =)

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D